terça-feira, 15 de junho de 2010

voltei.

Demorou, mas voltei. E tenho noção de que mais ninguém vem aqui, mas não importa.

E para voltar em grande venho falar de coisas que odeio e que me tiram do sério.
-E começo por, sem querer MESMO descriminar, pessoas à beira da obesidade! Porra! Porquê? Porquê ser assim? Porque é que se deixam chegar a esse ponto? Não tem nada a ver com sociedade, tem a ver com a saúde, não entendo como chegam ao ponto que chegam sabendo que vão ter problemas graves mais tarde. E depois correm (correm? pois.) a programas como o "Dr. preciso de Ajuda" para fazerem um monte de operações e colocarem bandas gástricas e não sei quê. está mal! deixem lá a Mc Donalds e as comidas de plástico e cuidem-se, a obesidade mata.
-Outra coisa, pessoas que têm caixotes do lixo à beira e, ainda assim, deitam o lixo para o chão, mas enfim, o problema não vai ser delas, vai ser dos filhinhos e dos netinhos e afins.
-Pessoas que cheiram muito mal, odeio, simplesmente, eu gosto de poder respirar, e às vezes tenho de ir nos autocarros com a respiração parada, para não desmaiar.
-criticas sem fundamento. eu até sou uma pessoa que consegue aceitar uma critica, DESDE QUE ELA TENHA UMA RAZÃO DE SER! não gosto que me digam que esta mal e justificarem-se com um "porque sim".
-piropos, não suporto, de todo. Acho que há formas muito mais inteligentes e "limpas" de se abordar uma rapariga/mulher.
-interrupções quando estou a falar, eu não sou de interromper ninguém, e quando era pequena, se o fizesse, levava uma berdoada logo.
-falta de educação, não tolero, de todo. Odeio que não peçam "se faz favor" e que não digam "obrigada" ODEIO, não custa nada, não se gasta assim tanta saliva!
-também detesto não puder dizer aquilo que penso às vezes, mas pronto, isso são outros 500.


Agora é só experimentar fazer uma destas coisas à minha beira e ver o resultado.
Boa sorte.

3 comentários:

  1. Os teus peixes sao mais rapidos do que os meus

    ResponderEliminar
  2. eu em vez de comida dou-lhes doping, é normal.

    ResponderEliminar
  3. Portugal está a ficar gordo, valha-nos Deus.

    ResponderEliminar